Fernando A Freire

Amar a dois sobre todas as coisas

Textos

SUAREZ E SEUS MAXILARES
 
Suarez, sempre aplaudido ao jogar.
Para cada ovação, uma escovação.
Passa a limpo os OITO dentes de cada maxilar.
Afinal, chegar às oitavas  é sua intenção.
 
Futebol ou terror?
Jogador ou triturador?
 
Num ataque, disputa de bola renhida,
Imprudente, surpreendente ou coisa assim,
em desrespeito ou pro deleite da torcida,
voltou aos tempos de dente de leite
quando jogava de atacante em futebol-mirim.
 
Como não ganhou a intensa corrida,
Simulou uma queda na pequena área
e com a HOMBRIDADE de Chiellini se depara.
 
Corresponde com uma feroz mordida.
 
Com um sorriso contrafeito e indeciso,
Mostrando os sisos e incisivos de sua arcada
para o juiz e para a enorme torcida presente,
seus trinta e dois fortes e saudáveis dentes
quase refletiram o brilho das arquibancadas.

Trinta e dois dentes:
Um para cada país concorrente.
 
Quem sabe, a histórica mordida canina
Possa oferecer algo mais de engraçado!
 Suarez voltaria da Europa, amordaçado,
para jogar no BOCA Juniors da Argentina!
Fernando A Freire
Enviado por Fernando A Freire em 26/06/2014
Alterado em 26/06/2014
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Citar: Autoria de Fernando A Freire - www.fernandoafreire.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras