Fernando A Freire

Amar a dois sobre todas as coisas

Textos

CARTA A UM MENINO DE 15 ANOS, ESCRITOR

Caro Linx Bonarde,

11/02/2018 08:48
 
Tenho idade mais que suficiente para ser teu avô. Falo, portanto, de minha muito usada e ousada "cátedra".
Acabo de despertar e me deparo com teu sensível comentário em meu texto: "Que é do bloco dos meninos de rua?". Prontamente vim agradecer e, pra meu espanto, ou melhor, para ganhar o meu dia, também me deparo com esse teu primor de discurso: "Desabafo".
Li-o na íntegra e logo percebi que ainda estás a dar teus primeiros passos no mundo, onde, em teus caminhos, se cruzam e se cruzarão situações inesperadas: o bem e o mal; o bom e o mau; o positivo e o negativo; o sim e o não; a rosa e o espinho; o trigo e o joio... É assim a roça da vida.
Da esbeltez (ou pódio) de minha experiência, posso assegurar e orientar  que
"TUA MELHOR ARMA DE DEFESA SEJA O JAMAIS IMITARES O TEU OFENSOR".
Como ficou evidente, o teu ofensor - vai aqui a minha certeza - é um ser recalcado que quis passar para ti um pacote de revoltas, ressentimentos e frustrações. Descarta-o. Simplesmente descarta-o e descarrega esse eventual ressoar malévolo naquilo que tu mais sabes fazer, i.e., naquilo em que és bom, na tua escrita, na tua verve... Pronto!
Nunca percas, então, o teu santo dia por nada! Verás que é sempre possível atravessar todo um lamaçal sem manchar as tuas vestes, como as garças. OK?!...
Prosseguindo, li todos (todos) os comentários que se seguiram ao teu discurso. Concluí que, neste mundo que começas a descobrir, a proporção das pessoas de bom caráter que se acercam de ti é, insuperável e infinitamente, maior do que esse mulambo de criatura que ainda vive a ciscar terreiros alheios e, num repente, resolve te bicar.
Considera esse acontecimento como, apenas, um vento ponteiro no teu caminhar. E tu nem esperavas que esse vento contrário te faria ganhar a altura do sobrevoo das águias.
Voa ! . . .
É das alturas que compreenderás melhor o comportamento de todas as criaturas, e que muito aprenderás.
Vai a minha solidariedade: abraço tuas asas.

                                             Fernando

_____________________________________________________________
Para o texto: Desabafo (T6226828)
De: Linx Bonarde
_____________________________________________________________
Fernando A Freire
Enviado por Fernando A Freire em 11/02/2018


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras